Arquivo de setembro, 2017

A poesia é mais viva é mais verde é solar,

a poesia de Magna é encanto, é aquele lugar especial,

é o toque na nossa pele libertando nossos corpos.

A poesia é mais humana é mais terra é celeste,

a poesia de Magna é alento, é o colo da nossa mãe.

E findo esse mundo de intolerâncias, abre-se o mundo da espera vertida em esperança:

“Sim, a esperança passeia

Está ali
Bem pertinho
Em sala de aula
Aprendendo
Ensinando

Brotando”!

MAGNA SANTOS

O JARDIM? logo aí: http://sementeiras.com.br/

Magna me dando um poema que não pode ficar nos comentários, tem asas, tem de subir, é um poemanjo:

” Senti no toitiço o tapinha de amigo/ senti na garganta a lágrima entalada de mar…Ah, meu amigo, a generosidade é tua praia mais perto/ Pros amigos descansarem, se refestelarem, se paralisarem. Obrigada Domingos, obrigada por continuar nutrindo laços, alimentando afeto e cultivando a poesia que você conhece tão bem. Nosso fusca já não tem os mesmos passageiros de antes. ( Faz quanto tempo, meu Deus!!) . Na verdade, eles estão lá, bem ali, olhando o “waze” do percurso. Fazendo também o próprio caminhar na eterna estrada da vida que não se esgota nunca. Saudade recorrente é sinal de amizade, de carinho. Estes sentimentos também eternos. Deus te alimente os dedos. Deus te conceda a condição da serenidade para não deixares escapar nenhuma vírgula.

Abração cheio de emoção e afeto.

MAGNA

 

 

 

Anúncios