O poeta está vivo e sua poesia mais louca do que ele…

Publicado: 16/01/2013 em Domingos - Crônicas

loucura1-261x300

 

Já me acostumei a ser chamado de louco desde a mais tenra infância,

me recordo bem da santa indignação de minha mãe, quando criança, pivete, pirroto, dentro de um supermercado,

alguém perguntou a ela – esse menino é doido?

recordo para sempre da sua indignação,

comigo inclusive,

como se eu tivesse culpa da minha loucura…

Não tenho nenhum problema e juro , já me acostumei a ser chamado de louco.

Na maioria das vezes as pessoas o fazem por carinho, admiração.

não, não é loucura não, é que as pessoas costumam se admirar e para não dar bandeira elas te chamam de louco,

repare se não acontece o mesmo com você.

Você está muito feliz e declama um poema do seu poeta louco preferido, um trecho de sua música dos Beatles preferida,

qual a reação?

Você está muito feliz e beija e abraça pessoas conhecidas e até estranhos,

qual a reação?

Você sempre está com um motivo para celebrar, cantar, dançar e…

qual a reação?

Você está triste e fica muito triste mesmo e quando vem o banzo é prá torar, é intenso,

as pessoas se assustam, pois você na sua intensidade mete muito medo,

qual a reação?

Você se espanta e não deixa o tédio lhe tomar conta,

os dias não escorrem, eles pulsam vivo dentro da sua poética maneira de ser.

Você busca em plena terça-feira uma nesguinha de céu, cata uma estrela, puxa o ar dos pulmões com força

vai pela inspiração, pelo coração: você é louco.

É muito bom ser assim,

dá prá dormir em horas incertas,

acordar muitas vezes em horas mais incertas ainda,

dá para seguir a banda dos descontentes e viva Torquato Neto,

dá para continuar gostando de riffs de guitarras, solos de bateras,

violões clássicos que ninguém ouve mais,

vozes raras que ninguém nem ouviu ainda mas estão lá nos bolachões de vinil,

dá para fazer um bocado de coisa boa em nome da loucura

que nada mais é do que a poesia nossa de cada dia.

Isso sem ter feito mal a ninguém.

Meus amigos, não tenho amigos.

Essa sim, é a loucura de hoje e dói prá caramba…

 

Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura.
Friedrich Nietzsche

Nunca existiu uma grande inteligência sem uma veia de loucura.
Aristóteles

A psicologia nunca poderá dizer a verdade sobre a loucura, pois é a loucura que detém a verdade da psicologia.
Michel Foucault

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s