A VIDA EM 24 FPS. POR HOULDINE NASCIMENTO.

Publicado: 16/12/2012 em Poesia

24FPS

 

“Matando suavemente

No Recife, segue em cartaz a ação “O Homem da Máfia” (Killing them softly). Produzido e estrelado por Brad Pitt, o filme traz um assalto a uma casa de jogos clandestina, praticado por uma dupla inexperiente. Jackie Cogan (Pitt) é contratado para eliminar as pessoas responsáveis pelo roubo. Para isso, convoca um velho conhecido, Mickey (James Gandolfini, da série “A Família Soprano”), temperamental criminoso em condicional. O longa competiu no Festival de Cannes 2012. Brad convidou o neozelandês Andrew Dominic para dirigir e roteirizar o filme. Isto porque Pitt gostou do resultado obtido em “O Assassinato de Jesse James pelo covarde Robert Ford” (no qual trabalharam juntos, em 2007). O cineasta preza por algumas cenas em slow motion e não pondera na violência gráfica. A história tem como pano de fundo o discurso do, até então, presidenciável Barack Obama, no ano de 2008, e a grave crise econômica em que os Estados Unidos mergulharam.

O Som ao Redor entre os melhores do ano

O primeiro longa-metragem de ficção do crítico e cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho continua fazendo sucesso. Em lista recente, o jornal The New York Times colocou “O Som ao Redor” entre os 10 melhores filmes do ano. A trama se passa numa rua de classe média na zona sul recifense. Há a chegada de um grupo de seguranças para, supostamente, “garantir a paz” na região. Paralelamente, uma moradora se vê em um dilema por conta do barulho provocado pelo cachorro de seu vizinho. A obra é descrita oficialmente como “uma crônica brasileira, uma reflexão sobre história, violência e barulho”. A produção ocupa o nono lugar da lista. No Top 10 também estão trabalhos de diretores prestigiados, casos de Lincoln (2º), de Steven Spielberg; Django Livre (7º), de Quentin Tarantino; O Mestre (5º), de Paul Thomas Anderson; além do vencedor do Festival de Cannes deste ano, Amor (1º), que é dirigido por Michael Haneke. “O Som ao Redor” pode ser visto no Cinema da Fundação, neste domingo (16), às 19h30, em sessão que ainda contará com debate.

Estreias

Hermila Guedes protagoniza o novo trabalho de Marcelo Gomes (“Cinema, Aspirinas e Urubus”), que chegou aos cinemas na última sexta (14). A sinopse explica que Era uma vez eu, Verônica traz uma jovem de 24 anos formada há pouco em medicina. Orfã de mãe, ela mora com o pai, José Maria. A casa é cheia de discos de vinil antigos. No momento, Verônica não tem mais tempo para discos, para cantar músicas ou mesmo para noitadas com as amigas, pois trabalha em um ambulatório de Psiquiatria de um hospital público. Em uma dessas noites de volta para casa, Verônica, já cansada de tanto ouvir problemas alheios, decide usar o gravador, fiel companheiro das provas da faculdade, para narrar, em forma conto de fadas, os próprios problemas.

Também foi lançado nessa semana um dos filmes mais aguardados de 2012. O Hobbit: Uma jornada inesperada (The Hobbit: Un Unexpected Journey) é um prólogo da trilogia “O Senhor dos Anéis”. O enredo aborda a aventura de Bilbo Bolseiro (Martin Freeman), tio de Frodo. Junto com o mago Gandalf, o anão Thorin e seus 13 companheiros, ele tentará reaver um tesouro da família de Thorin, que foi roubado pelo temido dragão Smaug. O filme conta com a direção do mesmo cineasta da trilogia, Peter Jackson.”

Anúncios
comentários
  1. João Carlos disse:

    Boas dicas ! Mas como é difícil assistir esses filmes pernambucanos.!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s