A VIDA EM 24 FPS. POR HOULDINE NASCIMENTO.

Publicado: 04/11/2012 em Poesia

James Bond

O novo filme da franquia 007, “Operação Skyfall”, está nos cinemas. Aproveitando o momento, vamos relembrar alguns filmes protagonizados pelo personagem criado por Ian Fleming nos anos 50 e que sempre foram sucesso de público.

– 007 contra o Satânico Dr. No (Dr. No, 1962)
Aventura, 110 min. Direção: Terence Young. Com: Sean Connery (Bond), Ursula Andress (Honey Ryder), Joseph Wiseman (No), Bernard Lee (M).

Primeiro longa da série traz James Bond investigando o desaparecimento de dois agentes do MI-6 na Jamaica. Por trás disso, um cientista que realiza experimentos com foguetes em sua ilha, tentando interferir no sistema espacial norte-americano. Ursula Andress é a primeira “Bond Girl” e tinha um corpo escultural (ela só entra com mais de uma hora de filme). Algumas atitudes do personagem central não se justificam (como o fio de cabelo que coloca no guarda-roupa) e as cenas de ação são mal encenadas e não empolgam. Há um momento em que se faz o bom uso do som e da imagem quando Bond se depara com uma aranha venenosa enquanto dorme e depois a mata a sapatadas. A grande importância de “Dr. No” é o fato de ter iniciado a série no cinema.

– Moscou contra 007 (From russia with love, 1963)
Aventura, 115 min. Direção: Terence Young. Com: Sean Connery (Bond), Robert Shaw (Red Grant), Lotte Lenya (Rosa Klebb), Daniela Bianchi (Tatiana Romanova), Pedro Armendáriz (Kerim Bey), Bernard Lee (M), Lois Maxwell (Moneypenny).

Na nova missão, James Bond se envolve com uma agente russa e terá de recuperar um decodificador que dá acesso aos segredos da União Soviética das mãos da SPECTRE, enfrentando os vilões Grant e Klebb, ex-agente da KGB. Dos primeiros filmes de 007, este é o meu favorito, seja pela direção segura, a boa execução das lutas, etc. É o primeiro no qual o “Q” (Desmond Llewelyn) – aqui apenas como Major Boothroyd – aparece. O livro era o favorito do presidente John Kennedy. Connery por pouco não faleceu durante as filmagens das cenas em que escapa de um helicóptero.

– 007 contra Goldfinger (Goldfinger, 1964)
Aventura, 110 min. Direção: Guy Hamilton. Com: Sean Connery (Bond), Gert Fröbe (Auric Goldfinger), Honor Blackman (Pussy Galore), Shirley Eaton (Jill Masterson), Tania Mallet (Tilly Masterson), Harold Sakata (Oddjob), Bernard Lee (M.).

Contando com novo diretor, o terceiro filme da série mostra Bond no encalço de Auric Goldfinger, homem especializado no comércio de barras de ouro. O agente 007 tenta impedir o vilão de lançar material radioativo no Fort Bank (onde está a reserva de ouro dos EUA). Goldfinger pretende com este ato valorizar o produto e lucrar muito mais. ‘Goldfinger’ costumar ser posicionado entre os mais queridos filmes da franquia. Aqui é feito o uso bem adequado da trilha sonora e a realização é bem madura. De forma inédita, uma canção interpretada – por Shirley Bassey – faz parte dos créditos iniciais, fazendo escola para o restante da série. Connery ainda protagonizou mais quatro trabalhos.
– Com 007 viva e deixe morrer (Live and let die, 1973)
Aventura/ação, 121 min. Direção: Guy Hamilton. Com: Roger Moore (Bond), Yaphet Kotto (Kananga/ Mr.Big), Jane Seymour (Soliteire), Bernard Lee (M), Lois Maxwell (Moneypenny), Clifton James (Xerife Pepper).

Três agentes do MI-6 são assassinados em diferentes pontos do planeta. Bond é designado para investigar esses acontecimentos e vê que um poderoso magnata da heroína, Kananga, está por trás disso. A partir dessa situação, passa a investigá-lo e se envolve com Solitaire, mulher do mafioso. É o primeiro de sete filmes protagonizados por Roger Moore, sempre marcando o personagem de forma irreverente. A canção composta e interpretada por Paul McCartney, “Live and let die”, foi indicada ao Oscar. Yaphet faz com competência o antagonista. A história envolve misticismo.

– 007 contra GoldenEye (GoldenEye, 1995)
Ação, 130 min. Direção: Martin Campbell. Com: Pierce Brosnan (Bond), Sean Bean (Alec Trevelyan), Izabella Scorupco (Natalya Simonova), Famke Janssen (Xelia Onatopp), Judi Dench (M), Alan Cumming (Boris Grishenko).

James Bond tenta impedir a ativação de uma arma nuclear espacial russa chamada “GoldenEye”. Um ex-agente do MI-6 com quem invadiu uma fábrica de armas químicas soviéticas há alguns anos está envolvido nisso. Depois de duas bilheterias aquém do que os produtores esperavam, quando Timothy Dalton estava no papel central (1987 e 89), além de disputas judiciais, a franquia é reiniciada (Pierce ainda faria mais três trabalhos: O amanhã nunca morre, 97; O mundo não é o bastante, 1999; Um novo dia para morrer, 2002). Judi Dench estréia como chefe do MI-6. A trama tem como pano de fundo o encerramento da Guerra Fria. Os sotaques russos feitos por atores do ocidente são o ponto negativo deste filme.

– 007-Cassino Royale (Casino Royale, 2006)
Ação/aventura, 145 min. Direção: Martin Campbell. Com: Daniel Craig (Bond), Judi Dench (M), Eva Green (Vesper Lynd), Mads Mikkelsen (Le Chiffre), Giancarlo Giannini (Rene Mathis), Jeffrey Wright (Felix Leiter).

21º longa oficial e primeiro trabalho de Daniel Craig como James Bond (é o sexto ator a viver o papel). O filme mostra Bond em sua primeira missão, tentando capturar Le Chiffre, banqueiro de organizações terroristas. Para isso, ele vai até um cassino, em Montenegro, e participa de uma disputa de pôquer com o criminoso. É o melhor filme da série. Chris Cornell (ex-Audioslave) compôs e interpretou o tema principal, “You know my name”. Ao contrário do que muita gente diz, Craig – mais sisudo, sem dúvida – conferiu uma abordagem muito interessante ao personagem.

Anúncios
comentários
  1. João Carlos disse:

    Nunca fui fã de carteirinha da série. Vi a maioria pela TV (aberta). No cinema, fui ,claro, ao Live and Let Die por motivos óbvios. Goatei do Cassino (novo).Mestre Houldini caprichou na resenha. Melhor que ótimo !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s