SÁBADO SOM. POR JOÃO CARLOS DE MENDONÇA.

Publicado: 14/07/2012 em Poesia

                                                S   E   A   L

 

Seu primeiro álbum é de 1991, mas ainda em 90 seu single com Crazy, já estava nas paradas e apesar de agora estarmos tão longe daquela data, SEAL é um artista ainda em desenvolvimento. Seria mais apropriado dizer, um músico se descobrimento e se redescobrindo à cada nova empreitada.  Na verdade, CRAZY não me arrebatou de primeira. Era só uma canção interessante de mais uma nova “sensação”  que vai mudar o mundo e sumir na semana que vem. Já vi muitos.

Assim, o tempo passou até eu conhecer um amigo/irmão, desses que não há distância, nem falta de contato que apague do coração o carinho,admiração e a gratidão. Um verdadeiro “broda”.  E junto com ele veio o SEAL, de quem ele é fã incondicional. Obviamente ele me apresentou canções que eu sequer associava ao artista. Trabalhos que flertavam com a música eletrônica na dose certa e versões acústicas arrepiantes e comoventes que me pegaram de surpresa. Apesar de excelente compositor, Seal  não economiza também em reinterpretar artistas de sua admiração com versões definitivas (ouçam-no na empolgante Stone Free de Hendrix).

Ainda em construção, a biografia de SEAL já nos reserva lances dramáticos. Nascido na Inglaterra, filho de nigerianos, foi arrancado de um casal que o adotara, pela mãe que, junto com seu novo marido e antes de voltarem para a Nigéria, largaram-no com o pai brutamontes, que trabalhava como bombeiro. Na adolescência, desenvolveu uma doença rara chamada lúpus eritematoso discóide, razão de suas cicatrizes na face e mais tarde, a perda dos cabelos. Mas o rapaz foi em frente, graduando-se em Arquitetura e exercendo a carreira por um tempo. Entretanto um violonista, compositor e cantor (de voz grave e roufenha) tinha mesmo de reorientar sua vida para a música. E assim, buscando e rebuscando, sua arte cresce e já conquistou uma legião de fãs mundo afora.

Já em 1994 arrebatou vários Grammys por sua Kiss From A Rose, tema do filme BATMAN FOREVER. Daí em diante, seus discos foram crescendo em todos os sentidos (qualidade, vendas e afagos de público e crítica) mas longe de deitar-se sobre os louros, SEAL nos brindou com um disco acústico que esbanja elegância, técnica e “feeling” (lançado junto com um “Best of”) . Fundamental.De suas imperdíveis apresentações em Paris, resultaram um DVD e mais um “ao vivo” memoráveis.

Atualmente, SEAL coleciona hits de qualidade inquestionáveis.  Seu album  System (2007) é uma ousada experiência entre a música eletrônica e instrumentos acústicos, recheando canções instigantes que só um artista de muito talento consegue fazer (longe do “baticum” óbvio dos DJs).Numa guinada em 2008, saiu-se com SOUL, onde resolveu reler antigos hinos pop do estilo.Tão perfeito que em 2011 repetiu a dose com SOUL 2.

A arte de SEAL é para dançar e meditar. Serve com champanhe ou cerveja gelada. Malemolente como seu avô… Isso mesmo!  Seal é neto de brasileiro!

Post dedicado à Emanuel Andrade Filho (o broda NENÉM

Anúncios
comentários
  1. João Carlos disse:

  2. João Carlos disse:

    Não resisti e postei logo essa. Uma das minhas favoritas! Agora deixo pro ANDRÉ caprichar!!!!!!!!!!

  3. Emmanuel 'Neném' Andrade filho disse:

    Amigo João Carlos, muito obrigado por ter dedicado a mim esse post.
    Tantas vezes o Seal nos acompanhou em incontáveis viagens nesse agreste pernambucano.
    Fez me lembrar do show que houve aqui, eu no gargarejo, hoje chamado de ‘front stage’, dando uns tapas na perna do negão e dizendo em voz alta ” tu tá qui negão, tu tá qui negão”. kkkkkkk

  4. andregustavo disse:

    Eu gosto de Seal,tem um grande vozeirão e carisma de sobra.A canção do Batman é show de bola:

  5. andregustavo disse:

    Mas a que eu curto mesmo é a mais antiga.Essa é um clássico pop.:

  6. andregustavo disse:

    “Ovam” o timbre do rapaz #éofraco:

  7. andregustavo disse:

    A raça negra realmente é privilegada em termos vocais:

  8. andregustavo disse:

    Essa canção eu gosto de qualquer jeito,principalmente com a Diana Krall(cabra de sorte,o tal do Elvis Costello!),mas o original é de Dionne Warwick:

  9. andregustavo disse:

    “Inscuta” essa John:

  10. andregustavo disse:

    O som aqui está melhor:

  11. João Carlos disse:

    Valeu Neném! Só assim tu vinhas por aqui KKKKK !
    Show ANDRÉ! Desconhecia essa versão dele com o David! Muito interessante”

  12. Houldine Nascimento disse:

    Bacana, João! Também gosto de Seal. E assim como André Gustavo, a canção favorita é “Crazy”, que, como sabemos, ganhou um cover de Alanis Morissette. É curioso que há alguns dias, vi no GNT uma entrevista dele em Ellen DeGeneres, pouco tempo depois de se separar da bela modelo alemã Heidi Klum, que foi casada com o canalhão ex-F1, Flavio Briatore.

  13. Magna disse:

    João, o SS, como de costume, nos traz um banho de música e conhecimento. Aos poucos minha ignorância vai cedendo lugar à vontade de aprender. Confesso que atiço mais a curiosidade quando me encanto com detalhes da vida do artista, como foi o caso hoje.
    Abraço e boa semana a todos.
    Magna

  14. João Carlos disse:

    Valeu pessoal.Aos poucos vamos remotando nosso lugar no Fusca, que segue contra o vento,sem lenço e sem documento,impulsionado por nossos corações psicodélicos.
    Houldini, de fato, CRAZY é a canção mais representativa do Seal, além de ter sido seu primeiro single e seu sucessão, mas ele tem muito mais material de qualidade (vide o que mostrou o André)..Sabia também que ele tinha se separado mas não dei importância pois o assunto não alteraria o que já estava escrito.Ah a versão de Alanis é muito boa.
    Magna sabia que você não faltaria !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s