SÁBADO SOM. POR JOÃO CARLOS DE MENDONÇA.

Publicado: 26/05/2012 em Poesia

 B E N N Y    G O O D M A N

Assim como o “blues” , foi por volta de 1926 que o JAZZ de New Orleans virou mania em Chicago, e quase todos os músicos e acadêmicos passaram a dedicar horas estudando seus fundamentos.

Todavia, o garoto BENJAMIM DAVID GOODMAN preferia se aprofundar mais ainda na música clássica, à qual vinha se dedicando desde os 12 anos,estudando na sinagoga e na Hull House.

Já era então considerado um prodígio, tanto que ao se apresentar no Teatro Central Park da cidade, passou à ser cortejado pelos músicos adultos com os quais se apresentaria várias vezes e, já aos 16 anos, gravaria seu primeiro disco atuando como clarinetista (seu instrumento favorito) na banda de BEN POLLACK.

Até cerca dos 21 anos, GOODMAN participou dos discos de vários artistas, e só por volta de 1934 formou sua própria banda.

Ele reconhecia os méritos do jazz “carnavalizante” oriundo de New Orleans mas achava que com temas mais consistentes e menos óbvias “improvisações”,as coisas seriam outras.

Os arranjos maravilhosamente bem amarrados de GLENN MILLER eram o que o facinava e BENNY GOODMAN preferiu seguir esta estrada, acrescentando seu toque pessoal, seu balanço incomparável.

De início, permaneceu com sua orquestra como atração permanente em Los Angeles e posteriormente em sua Chicago. Essas apresentações ganharam notoriedade ao ponto de serem transmitidas pelas rádios, ao vivo.

Noutras palavras, não só os previlegiados frequentadores daqueles clubes noturnos dançavam ao som de sua “big band” mas, sintonizados naquelas rádios, todos os frequentadores de lanchonetes, bares e até mesmo nas residências, bailavam ao som de Goodman. Sua fama logo se espalharia pelo mundo e com sua orquestra formada por negros e brancos (parece lenda mas foi a primeira com tal formação), BENNY GOODMAN passaria a ser reconhecido como o REI DO SWING e o melhor clarinetista da época.

Curiosamente,sua orquestra era considerada então como “de jazz” , chegando ao topo quando sua apresentação no CARNEGIE HALL em Nova York foi ovacionada, além de  registrada em disco. Para se ter idéia da proporção do seu prestígio, foi a primeira jazz band americana à se apresentar na União Soviética. Isto em 1962, com a “guerra fria” quentíssima ,vodkas e balalaikas. Também caiu nas graças de Hollywood participando de mais de 6 filmes,entre estes, “ENTRE A LOURA E A MORENA com Carmem Miranda.

Seus incontáveis discos vendiam bastante e até os tempos atuais são periodicamente relançados. Entre 1970 e 1985,BENNY GOODMAN se recolheu, adoentado. Mas naquele último ano, durante o Kool Jazz Festival de Nova York, reuniu a meninada e incendiou o ambiente com seu inigualável “swing” , numa apresentação apoteótica. Como era do tipo que “sabia das coisas”, Benny sentia que já tinha cumprido sua missão e em 13 de junho de 1986 “encantou-se”. Vale ressaltar que de sua banda sairam vários grandes nomes do jazz americano. Entre tantos, HARRY JAMES ( trompete), GEORGIE AULD (sax tenor) e o pianista JESS STACY. Chamavam-no “patriarca do clarinete”, “rei do swing” mas Benny Goodman era apenas um gênio !

 

Anúncios
comentários
  1. duas de la madruga, o feissibuki já foi avisado, vamos começar a brincadeira que é Jam Session rochedo e titela e amém:

  2. e tome som do bão sebastião:

  3. som bonito da gota :

  4. o clarinete é tudo que Johnny G Good falou e mais um pouco:

  5. escutemos, ora pois:

  6. trilha sonora:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s