O Náutico medra ao inverso do verbo crescer.

Publicado: 03/04/2012 em Domingos - Crônicas

Medra de medo.

Medra de caranguejos soltos.

Medra de sanguessugas.

Medra de nadra.

Nadra mesmo , como o bêbado da piada.

Medra de vaidades que erguem uma fogueira empire dubai states. Do tamanho da krausa perdida.

Nauseabundos beneméritos.

Incompetentes gestores.

Verbo gasto. Verbo exausto. Não medra merda nenhuma.

Que as palavras também limam nossa paciência.

Já cantei o requiem, a missa de sétimo dia, o desespero das arquibancadas, minhas noites doloridas.

Já cantei o fim, o começo e o meio. Como nem Raul ousou cantar. Pois o time dele era o Baêa. Ou não?

Já briguei, xinguei, perdi e ganhei amigos e no fundo não fiz nada.

Porque definitivamente não há nada a fazer.

O choro é livre, mas eu não choro por vidas perdidas.

Tenho pouco tempo. Tenho urgência.

Hoje vendo em nublado vídeo, o jogo do Barcelona, ainda me recuperando da ressaca, percebi o que é um clube, uma torcida e um estádio.

100,000 pessoas que já viram seu time ser campeão do mundo, espanhol, da liga da febe tife, da copa da murrinha, etc pei bufe e coisa e tal.

O que terão no sangue melhor que a gente miseráveis alvirrubros os catalães?

Vivemos o caminho de Santiago.

Eu vislumbro uma cova rasa.

Feita por Fields, Aquinos, Rapidões, Tungões & Cia Ltda.

Uma cova abertura com linha direta para o ceu@com.

Uma cova rasa cheia de um cinismo infinito.

Meu clube é morto.

Medra ao inverso do verbo crescer.

Nunca me foi tão triste nesta terça-feira modorrenta, ter tantas alegrias em minha vida familiar, afetiva e em sociedade e…

… ter um clube com tão pouco a me fazer sorrir.

Amigos me dizem que não pisam em um estádio desde os anos 1980.

A década que nunca terminou e que de lá prá cá o jasmineiro em flor sofreu a ação de carrapatos, cupins e politicos.

Não na mesma ordem.

Na mesma desordem.

Medrar, medrando, medo, medindo o tamanho da solidão de uma morte anunciada.

Desde que o primeiro negro não pode botar os pés em Rosa e Silva.

COMENTÁRIO DE JOHNNY B. GOOD – POR EMAIL:

O texto sobre o finado CNC está perfeito. Comovente. Estou (e conheço uma penca) entre os que largaram definitivamente o futebol. Não háuma inverdade no texto. E não me sinto feliz por isso.Apenas me contento pela minha saúde (física e mental). Um aperreio à menos. Depois que Carlos Alberto (garoto propaganda da Cometa) treinou o CNC e tachou a imbecilidade de que nossa torcida não cabia numa Kombi (com efeito, com ele como treinador, um fusca-taxi de 3 lugares já seria muito) é phoda constatar que 99% dos alvirrubros que vão à campo cabem no Blog do Roberto (1%,como eu, nem pensar!).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s