Todos os dias e não apenas hoje. MULHERES PARABÉNS E AMÉM !

Publicado: 08/03/2012 em Mãe

Paratodas. Para nós marmanjos perdidos sem elas. Que não sabemos onde fica a estrela Dalva, a toalha, o coração.

Para quem um sorriso é um enigma, um franzir de olhos é um mistério, um abraço é uma assembléia, uma vida é uma eternidade.

Para quem nove meses  são o livro mais perfeito e mais dificil de ler, principalmente para quem fica assistindo o milagre dos milagres.

A nossa bússola onde o eixo da terra funciona, que sem sua presença tudo vira do avesso e não é apenas, é mais, é a simplicidade sobre a terra.

Para todas as mulheres que passam e passarão pelos nossos caminhos, que a mulher querido John, nunca foi o Negro do Mundo.

Embora sua música e sua letra nos comovam, a MULHER é a parte necessária para que a existência se manifeste e o que ela mais precisa é afeto e o que menos carece é de … sei não.

Pois ao lhe dedicar dedos e afagos, beijos e abraços, em silêncio, com o coração falando o som que vem das dimensões que não podemos alcançar, a mulher tem a escuta mais atenta e mais ativa que podemos imaginar. Senhora irmã da Mãe Terra, menina que anda ao lado de Shiva no bailado dos Campos do Senhor.

Se Deus é menino ou são três , cadê a parte feminina da Criação?

Está ao nosso lado. Passando com as meninas dos colégios, com as senhoras amadurecendo, com a neve sob os cabelos, com as avós.

Está ao nosso lado pulando e dançando na chuva, flor na mão , filho na outra, barriga crescendo. Partos divinos.

Está ao nosso lado e muitas vezes não as vemos.

Somos partes desse todo e sabemos que também somos desnecessariamente imprescindíveis.

Para que todas as Leilas se realizem, todas as Marias nos abençôem, todas as Poetas nos façam versos, todas as Reginas nos façam maestros Jobins na vida.

Para que Drummond enfim descanse e se realize.

Para que Leminski que amava Alice e a humanidade , tenha esperança de que unidos venceremos.

Para Mário que sabia ser a mulher a Criação própria, a própria Criação e era feliz no Porto Alegre.

Porque no feminino andam Poesia e Poema.

E eu não sei por onde andei nesta vida tão bela e tão desencantadora sem a necessária companhia das mulheres que eu amo e amarei.

Para Ana Luiza.

Para Gabriela.

Para Izabella.

Para Maria Celeste, Maria Ângela.

Para dona Celeste, dona Amélia, dona Estefânia.

Para todos os espaços em branco das  mulheres de todos os poetas que por aqui passam e fazem este bloguito.

Que aqui façam seus poemas e recitem seus nomes.

Edgar, André, João, Arsênio, Tadeu. Façam seus pedidos, seus agradecimentos, seus poemaços.

E mais não digo.

 

Anúncios
comentários
  1. Magna disse:

    Devo informar ao poeta que escreveu esta belezura – sob pena de receber um processo nas costas – que este poema irá embalar a tarde de algumas idosas hoje. Já as escuto no corredor, devem estar pensando que não receberão nada pelo dia da mulher. Deixemos pensar. Saírão hoje com um poema nas mãos, alegria no coração e ficarão imaginando: “mas quem é esse Domingos Sávio que escreveu esta poesia?!”
    Pois bem, se ficarem muito curiosas, mostrarei o prédio onde ele mora. Não, acho que não, depois recebo outro processo pela fila que pode se formar na portaria…
    Abração!
    Beijos nas tuas mulheres!
    Magna

  2. João Carlos disse:

    Pois num é ? Até eu que sou absolutamente afeito a datas como esta (basta dizer que no rádio de manhanzinha,entendi “dia da colher”), eu, que tenho 3 deusas,madrinhas,mães no céu e nem nem… Estou envaidecido pelo Domingos. Um sujeito que tem essa sensibilidade,coração e competência e talento TEM de ser meu amigo. E guia,referência… Hare Krishna!

  3. EDGAR MATTOS disse:

    Domingos, você falou por todos nós. Que mais dizer ? Copiar e levar ao conhecimento das “minhas mulheres” que, no momento, são apenas três: minha mulher, Christina, minha filha, Flávia, e minha netinha, Luana. Para não falar também “minhas” queridas amigas, dentre as quais se inclui – “last, but not least” – a especialíssima Magna.

  4. Domingos, lindo texto!
    As mulheres da sua vida tê sorte em tê-lo.
    Beijos,
    Fátima(livre, hoje, da iodoterapia. Amém)

  5. Magna disse:

    Amigo poeta Domingos Sávio, queres saber do resultado? Mandaram um recado pra ti: “diga a ele que escreva mais e mande pra gente”. Outra ainda disse: “muito obrigada”. E pronto e ponto. Obrigada mesmo.
    Meu querido amigo Edgar, muito obrigada. Beijos nas tuas mulheres também.
    E desculpe, Fátima, a intromissão, mas não posso deixar de dizer: Amém! Uma tia ano passado também ficou livre da iodoterapia, depois soube de outra e outra, todas livres, felizes e mais sábias, sobretudo.
    Fiquem com Deus!
    Abraços.
    Magna

  6. Arsenio Meira Junior disse:

    Grande Dom Mingão,

    Para todas as Mulheres, as minhas e as que merecem, como todas as que frequentam direta ou indiretamente o FUSCA.

  7. Arsenio Meira Junior disse:

    OPA, LEIAM A PALAVRA “MINHAS”, NO SENTIDO ESTRITO. Minha mãe, minha esposa, avó, irmã e primas.

  8. Fátima que alegria minha amiga e Poeta maior. Amém saúde imensa para você. Magna semeando poesia no mundo, recitando. Meu Deus que presente Divino é você. Edgar meu irmão caçula, poesia em movimento. João Carlos, eita Broda. É na titela, é no gogó gugú e eu é que fico incrível contigo, todo dia. Arsênio Broderonio arretado. Valeu pelo clipe, pela amizade, pelas risadas, por nossas mulheres queridas. Dia abençoado. Tão bom que são quase duas horas e o zé aqui acordado, abestado e feliz. Amém paratodos. E viva as nossas Leilas Diniz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s