Republicando o já visto sobre a vaidade, a mosca azul e otras cositas más…

Publicado: 04/02/2012 em Poesia

Publicado originalmente em 28/02/2010. Vejam só.

 

 

Ela é onipresente. Tenho quase certeza.

Mas é visível o estrago dessa mosquinha, tão singela, cujo veneno é mortal.

Lento na maioria das vezes, mas capaz de derrubar governos…

E não é que nosso guia, como nos lega Elio Gaspari, terminou inoculado?

Coitado.

Do ABC, das marmitas, da caninha 51, da greve de fome.

Da viuvez precoce, de dona Marisa, que hoje desafia o tempo cada dia mais nova…

Ares de Brasília. Fazem milagres.

Lula , Lula, Lula. Os que vão morrer te saudam.

Viestes do povo, da mais pura existência e não aprendestes nada?

Bastou o menu do Alvorada e lasquem-se os mortais, o povo, essa figura virtual?

Lasquem-se todos, viva Sarney, Renan e Collor.

Esses agora são a tua turma.

Viva o Esmolão.  Realizada  a maior ascensão de classes do mundo capitalista moderno.

Moderno?

A classe média espremida, achatada, pior do que carro quando vai virar sucata.

Dane-se a classe média. Que desapareça. Vamos elevar as cotas, vamos dar mais dinheiro ao MST.

Trabalhar é coisa de trouxa.

Para ser Presidente o trabalho não consta do currículo.

Vale a VAIDADE.

Cheguei no ponto. Custei mais cheguei.

A VAIDADE.

Esse câncer que corrói tantos os bens nascidos quanto os vindos da periferia.

Tanto faz , porque não há prova de títulos.

A vaidade de FHC. De lascar. A singular figura de dona Ruth Cardoso. Sem palavras.

A vaidade de LULA. De lascar também. A grotesca figura de dona Marisa. Nem comento.

A ida de Lula a Cuba, a Venezuela, a Bolívia, ao Paraguai. Desastres. Acompanhado de outros desastres na comitiva. O top-top. O Ministério mastodontico. O  inchaço de Brasília.

A mosca azul é um absurdo que nem Kafka sonhou nos seus piores pesadelos.

O que há de bom nesses quase oito anos com certeza há de ficar.

Que nenhum governo é feito só de moscas azuis, vaidades e sacanagens.

Não falo dos 900 mil bancários da era FHC que entregou a Lula apenas 400 mil.

Que vai entregar para Dilma menos do que isso.

Essa categoria não existe. Não estou puxando a brasa para mim. Afinal eu sou rico.

Pelo menos para Lula.

O que causa indignação. Violenta indignação. É que a vaidade é fruto livre e está a disposição de qualquer um.

O sujeito escreve um livro.

Tem um blogue.

Vira vereador.

Compõe uma música.

Dá uma entrevista no bom dia Pernambuco.

Pronto. Fudeu. Agora virou pop star.

Lá em cima é mais complicado. A vaidade sob as alturas do Dubai World Trade Center.

É diferente. É muito pior.

Acima do bem e do mal. Pode falar o que quiser. Grotescamente. O que quiser.

Nada lhe cola. Nenhuma crítica lhe arranha.

Podem bater. Sou inoxidável.

É por essas e outras que de vez em quando como nessa noite de insônia,

eu pego o “fusca” e vou dar uma voltinha (perigosa) em Santo Amaro.

Só passo na frente. É suficiente.

Lá ficaram meus pais, avós, tios, primos, amigos, conhecidos e estão por lá milhares

de desconhecidos.

Mas todos com algo em comum. Extraordinariamente comum.

Todos são apenas esqueletos. E como no famoso conto, se você procurar entre os ossos,

não vai saber a diferença entre um José da Silva e um Batista da Silva.

Entre Miguel Arraes e  um Severino ou Severina dos mangues de João Cabral.

É santo remédio contra essa mosca que dá  no toitiço de qualquer um.

Não importa o cargo.

Bater no presidente até que é bom.

Mas a gente tem de saber que também temos de saculejar a requenguela do juízo , quando a mosquinha virar em nossa direção.

Dona Dilma cuidado com a mosca. Ela também gosta de mulheres.

A senhora tá na mira.

PS – A vaidade é um princípio de corrupção.

Machado de Assis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s