Sábado Som. Por João Carlos de Mendonça.

Publicado: 28/01/2012 em Poesia

                                B  R  E  G  A

Lembro que o figurinista Denner cunhou o termo cafona, para designar tudo que representasse  o “mau gosto”. No âmbito da música popular, o termo Brega começou à ser usado no finalzinho dos anos 70. Sua origem mais provável se refere as casas/castelos do baixo meretrício das cidades do Nordeste mas , há quem acredite ter origem na Bahia numa rua onde funcionavam várias “casas das luzes vermelhas” chamada Rua Manuel da Nóbrega em Salvador. Há também quem admita que o termo é mais antigo e oriundo do Rio de Janeiro, onde pessoas da classe média referiam-se às empregadas domésticas como “breguetes” , expressão que, por conseguinte, designava seus hábitos, trajes e gostos em geral.

Particularmente, do ponto de vista musical, eu reconheço duas classificações para os BREGAS: os AUTÊNTICOS e os OPORTUNISTAS. Se eu já tinha simpatia pelos AUTÊNTICOS, mais ainda fiquei quando uma vez no Rio de Janeiro, conversando na EMI com um executivo, perguntei sobre a produção luxuosa de um disco do Milton Nascimento (capa,músicos de primeira linha,orquestra,horas de estúdio etc) que certamente venderia pouco (no máximo 80 mil cópias) e este me explicou que o lucro com os “bregas” cobriam tudo.  Noutras palavras, a gente de certa forma, pode se deliciar com o Clube da Esquina 2 graças as grandes vendagens e baixos custos de produção da turma da “cafonice”.

Imagine o sujeito criado em guetos de pobreza social e ecônomica alarmantes, geralmente filho de trabalhadores de pouca baixíssima remuneração, tais como carroceiro, empregadas domésticas, ambulantes e  afins, com pouca ou nenhuma escolaridade, e que sabe-se lá como, aprende , mesmo de forma rudimentar, à “tocar” violão.Que tipo de música este rapaz vai criar senão aquela oriunda deste ambiente?  As paixões, separações, brigas, traições e vinganças certamente era o conteúdo preponderante das canções que ele ouvia no barraco, no boteco, no puteiro e principalmente na vizinhança. Músicas que falavam coisas ao alcance dali, da tribo. Ou alguém imagina que esse jovem seria capaz de perceber uma metáfora buarqueana por mais óbvia que fosse ? Este é o verdadeiro roteiro da biografia comum dos AUTÊNTICOS. E eu tenho carinho, respeito (embora morra de rir ouvindo-os) e até alguns CDs. Podem acreditar. MAURÍCIO REIS é o meu favorito. Inusitadamente tão ruim, mas tão ruim que é ótimo. A voz dura, esquisita, parece que está brigando com a melodia.VERÔNICA é seu maior sucesso, mas tem também MERCEDÃO VERMELHO , com seu comovente refrão “tu és meu hotel, tu és meu espelho”. Sem falar do seu mais vendido LP, Fim de Noivado. Até a morte de MAURÍCIO se deu de forma incomum: afogou-se no meio de uma estrada. Uma chuva torrencial transformou um trecho de uma BR em rio e ele inadvertidamente “mergulhou” com carro e tudo na “estrada”. JOSÉ RIBEIRO é outro ícone. Mas como não se deliciar com ALMIR ROGÉRIO (Fuscão Preto), CARLOS ALEXANDRE (Feiticeira), FERNANDO MENDES (Cadeira de Rodas), e o grande BARTÔ GALENO ? Como esquecer o verdadeiro “rei”, com mais de 22 milhões de discos vendidos, AMADO BATISTA ? Tem gente mais da antiga (Waldick Soriano, Lindomar Castilho, Odair José, Jane & Herondi) e outros tantos que teimam em não vir à memória. Oh céus!

Os OPORTUNISTAS são muitos.Daria uma enciclopédia. Gente que faz música ruim, canta pessimamente, apela prá escrotice coreografada e exibe-se em trajes mínimos de eloquente mau gosto.Esse povo tem absoluta consciência de sua mediocridade mas sabe que é o jeito mais fácil de fazer grana.Breganejos,Axé,Pagode Mauricinho,Pagode Maloqueiro,Funk Carioca… por exemplos.Há também aqueles que se levam à sério.Se acham… ouFábio Jr,Maurício Mattar,Gretchen e Zé Augusto não se julgam um “must” ?

Nosso REGINALDO ROSSI é o maior representante da classe dos OPORTUNISTAS. Sei que tem muita gente que o aprecia, até por reconhece-lo como um AUTÊNTICO. Mas a verdade é bem outra.Eu era garoto quando o conheci cantando rock na banda The Silver Jets de Recife e dizia-se que ele era “professor de matemática” (?). No final da Jovem Guarda, até fez sucesso com um pastiche de FESTA DE ARROMBA (Erasmo Carlos)  chamado Festa Dos Pães. De verdade, ele nunca fez parte do Programa do Roberto. Não chegou nem na porta. Depois de zanzar sem sucesso pelo Sul,voltou ao Recife “emulando” a voz anasalada, o sotaque e as gírias já em desuso do Roberto Carlos ( Bicho!; Mora ? É uma brasa! etc) por volta dos anos 80 e de repente caiu na graça da breguice generalizada de nosso refinado “high society” (e dos incautos) , principalmente daquela fatia que não sai das colunas sociais. A maravilhosa GARÇON , muito provavelmente , vai virar o Hino Oficial de PE e ser executada em cerimoniais (até casamento). Outra pérola de seu repertório é a versão que ele “cometeu” do hino hippie SAN FRANCISCO, tranformando-o em QUANDO EU VOLTAR PARA O RECIFE. Noutra ode à Veneza Brasileira, algo tipo RECIFE TEM ENCANTOS MIL (“é um pedacinho do Brasil”… que rima, que achado sensacional! E eu que achava ser o Recife um pedacinho da Indonésia!) , no final da canção, num ato de covardia explícita, para não correr o risco de desagradar aos “não-pernambucanos”, faz uma discurseira elogiando outras cidades , quase se desculpando pela elegia ao seu cadinho natal. Prá concluir, lembro que ROSSI costuma se “esquecer” discretamente das obras de outrem. Pouca gente sabe que DEIXA DE BANCA é uma versão escrita por Erasmo nos anos 60, para uma música italiana e que virou BOROGODÁ pela goela de Reginaldo. Também, “sua” salsa AMIGO foi escrita pelo guitarrista CARLOS SANTANA e se chama GITANO(curiosamente lançada no album AMIGOS, do guitarrista mexicano). Não se iluda. Ele sabe muito bem onde pisa, conhece o verdadeiro tamanho do próprio talento.

Como se vê, BREGA é coisa séria.Assim como muita gente tirou (ou tentou tirar) proveito da Bossa Nova, do Tropicalismo e até do Regionalismo autêntico , muito oportunista enveredou pelo popularesco descaracterizando o legítimo BREGA. Tudo bem que ROSSI ganhe seu pão em cima dos desavisados mas, dói quando o vejo ser aclamado como o Rei da Música Pernambucana. A gente merece ? Com franqueza ?

Anúncios
comentários
  1. Vem uma avalanche de vídeos por aí. Hoje vai dar na canela.
    Então para eu tirar o centro, depois de umas caninhas lá prás bandas da Sudene, chegando em casa meio bicado e errado, e então:

  2. EDGAR MATTOS disse:

    Concordo – e pode o aluno discordar do Mestre ? – com as observações de João Carlos, bem como com sua classificação dos Bregas. Acrescento apenas que a popularidade deles tem a mesma raiz do sucesso editorial de um Paulo Coelho. Explicando também “outros sucessos” de muito maior repercussão na vida brasileira…Quanto a Rossi, parece-me ter também um público não-autenticamente brega, que o encara de forma “folclórica”, em clima de gozação. Nesse “tom”, também me incluo. pois depois de umas “biritas” gosto ( eu e a torcida do Flamengo… ) de imitá-lo cantando Garçon, acentuando a voz fanhosa e os trejeitos melodramáticos. O seu oportunismo, muito bem ressaltado, o faz se aproveitar até da sua aparência bizarra, fazendo da própria feiúra instrumento do seu marketing pitoresco.É uma “realeza” semelhante a do fanfarrão Carlinhos Bala. Permitam-me, a propósito do gosto musical, citar um comentário que ouvi esta semana e que, descontando a grosseria da comparação, pareceu-me pertinente: “Não é que cachorro goste de osso. O problema é que ele nunca teve a oportunidade de apreciar um filé…”

  3. andre gustavo disse:

    Ei,peraí esses mininus!!Estou saindo pra comprar o material escolar do mago,mas amaistarde,com a inolvidable companhia de um tubo de cana,sentarei a poupança de frente ao PC e destilarei uma seleção de videos jamais vista neste Fusca.Aguardem.Por enquanto vai um tira gosto(isca de figo).Arsenio e Osvaldo são esperados para essa festa.Até mais!:

  4. Edgar acertou na mosca da sopa que o garçom trouxe kkkkkkkkk aí vai a primeira. Antes que André Gustavo chegue e ainda esperando o Dorflex fazer efeito:

  5. Enquanto André não chega, vamos tirar “a moça” deste lugar:

  6. andre gustavo disse:

    CArlos Alexandre é um dos expoentes do Brega autêntico,como nos lega JC.Produziu pérolas do gênero,e faleceu jovem,em um acidente de carro.:

  7. andre gustavo disse:

    Essa tem até polca.#foradeserie:

  8. andre gustavo disse:

    O título é uma obra literária digna de ganhar o Prêmio Jabuti:

  9. andre gustavo disse:

    Se não tocar vem outro e toca.Digo nada a tu:

  10. andre gustavo disse:

    Outro que morreu jovem demais.Atenção para o sentimento da música:

  11. andre gustavo disse:

    Show de bola:

  12. andre gustavo disse:

    Falando sério.Abra o litro de Baca,dê um gole grande.Acenda o Holywood amassado e bote isso pra tocar.Duvido que você não chore!!Eu já chorei que só a poha ouvindo isso:

  13. andre gustavo disse:

    Essas recordações me matam,diria RC:

  14. andre gustavo disse:

    Outra saga memorável:

  15. andre gustavo disse:

    Lindomar é um patife,mas essa música é pra torar o tubo Serra Grande com cajá:

  16. andre gustavo disse:

    Poesia da febe:

  17. andre gustavo disse:

    Só lembranças boas:

  18. andre gustavo disse:

    Clássico dos clássicos.Viradas de bateria non sense total:

  19. andre gustavo disse:

    Outra maravilha:

  20. andre gustavo disse:

    Chorou com cadeira de rodas não?Apois chore agora:

  21. andre gustavo disse:

    Lendária canção desse casal:

  22. andre gustavo disse:

    Agora,o Mestre dos Mestre.A lenda.O gênio.O fenômeno.Odair José:

  23. andre gustavo disse:

    Psicodelia braga:

  24. andre gustavo disse:

    TEcladinho a la Roberto CArlos no 60’s:

  25. andre gustavo disse:

    The dream is over:

  26. andre gustavo disse:

    Pra secar o litro.Letra e música irretocáveis.Obra prima de Odair:

  27. andre gustavo disse:

    Não havia email:

  28. andre gustavo disse:

    Clip massa feito com a canção mais famosa desse gênio com o desenho A Turma da Gatolândia:

  29. andre gustavo disse:

    ultra deep brega:

  30. andre gustavo disse:

    Uma Tina Charles com sex appeal?:

  31. andre gustavo disse:

    Samba-rock,camdomblé,brega,tudo junto#clássico.Pedro Luis e a Parede fizeram uma versão fantástica dessa canção:

  32. andre gustavo disse:

    Isso aqui não é brega.É lixo.São duas coisas completamente diferentes:

  33. andre gustavo disse:

    Essa é pra mandar acabar a festa!:

  34. andre gustavo disse:

    Tem mais brega do que isso?:

  35. andre gustavo disse:

    Dois gênios juntos:

  36. Magna disse:

    Não, João, a gente não merece. Detesto músicas e conversas com duplo sentido. Reginaldo é mestre nisso. Onde aparece, faz questão de fazer esse tipo de graça(sem graça). Mas, cada qual com seu cada qual, não é?
    Ouvindo as músicas, vídeos colocados por Domingos e André…misericórdia! A primeira música – Tortura de Amor – confesso com a mão direita no peito, gosto demais. Aliás, tem uma turma de cabelos brancos para a qual costumo – vez ou outra – cantar esta música; resultado: quando eles a escutam só lembram de mim.
    Das postadas, conheço praticamente todas e mais algumas. Pra variar, não vou resistir: coloco agora duas. A segunda em homenagem ao nosso Fusca, claro.
    Abraços.
    Magna

  37. Magna disse:

    Corrigindo(ou acrescentando): os dois vídeos foram em homenagem ao nosso Fusca. Observem que o vocalista tem até o cavanhaque do Domingos. O tecladista é nosso João com uma cabeleira de fazer inveja a qualquer roqueiro e os demais sentados e entusiasmados…
    Eu sou a da cabecinha pequeninha sentada logo na segunda fila. Edgar – me permita, amigo – é o da primeira fila, o que de vez em quando levanta os dedos no auge da empolgação. Arsênio parece que está lá atrás, escondido. Enfim, estes foram os que identifiquei.
    Abração fraterno em todos!
    Magna

  38. Magna disse:

    Enquanto eu colocava meus comentários, André também fazia o mesmo. A dos trapalhões é simplesmente maravilhosa, André. Didi é sensacional nas suas imitações. Eita saudade. Só me lembro de Arsênio.
    Vai aí mais dos trapalhões, amigos:

    Dá até pra aguentar o velho faceta com essa turma aí:

  39. João Carlos disse:

    Show de bola pessoal1 O fino da bossa! Até o Dedé não consegue parar de rir.Observem.
    A música de DIANA é uma versão do Jethro Tull. Podem acreditar!KKKKK.

  40. maraviha, maravilha JC, andré show, demais os videos, ai tem muitas h9istorias minhas, Tenho na lembrança um programa chamado MENSGEM SONORA, RADIO CARDEAL ARC0VERDE, todas tardes e so brega com mensagem assim OSVALDO, que está partindo para são paulo oferece a musica de FRANKITO LOPES O INDIO APAIXONADO, para sua amada no sitio szevem e por ai afora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s