Murilo Mendes. A Bandeira.

Publicado: 30/04/2011 em Poesia

A bandeira

 

Durante meses e anos
Nós furamos o sertão,
Atravessamos florestas,
Desviamos o curso dos rios;
Nossas famílias também
Vão resolutas com a gente,
Galinhas, carneiros, porcos,
Tudo aprende geografia.
Num só tempo procuramos
As esmeraldas enormes
E traçamos, fatigados,
O mapa d’este país.
Esmeraldas não achamos,
Ou achamos, mas sloper.
Não achamos esmeraldas,
Mas o tempo não perdemos:
No fim deste pic-nic
Desenrolamos no céu
A bandeira do país.
 

De História do Brasil (1932)

 

Anúncios
comentários
  1. João Carlos disse:

    Pronto Arsênio.Estás convocado (quase intimado) a nos brindar com um post sobre MURILO MENDES. Domingão e os fusconautas agradecem…antecipadamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s